Comecei a anunciar na internet e os clientes desapareceram! O que fazer?

Anunciar na internet não é mais uma novidade. Anunciar no Facebook ou no Google Adwords, por exemplo, é simples para a maioria dos usuários, mesmo quem não é profissional no assunto.

 

O problema é que não é tão simples anunciar na internet e atrair clientes. Anunciar é fácil! Só é necessário dinheiro e criar uma conta de anúncios.

 

Alguns usuários, principalmente quando falamos em Google Adwords, tem medo de ativar a campanha, pois receiam que da noite para o dia, seu saldo zere.

 

E isso pode acontecer e já aconteceu com várias pessoas. Inclusive recebi diversas mensagens por e-mail com a queixa de que assim que começaram a investir, o dinheiro sumiu e os clientes também.

 

E por que isso acontece?

O que tem de errado em investir na internet?

Qual é a maneira certa de anunciar na internet?

 

Continue no artigo para saber mais sobre todas essas informações.

 


Por que você começou a anunciar na internet?

 

por que anunciar na internet

 

Esta pergunta pode estar parecendo óbvia. Oras Darlan, eu comecei a investir na internet, pois preciso vender mais, atrair novos clientes, entre diversos outros fatores.

 

Sim, perfeito! Mas Ok, mas quando vamos começar a investir na internet, é necessário que tenhamos um mapa, um plano bem detalhado do que vamos fazer, como vamos fazer, quem iremos atingir e quanto iremos gastar.

 

Por exemplo:

 

Preciso divulgar minha empresa pela internet, pois preciso atrair 15 novos clientes para o mês de Janeiro, então irei criar anúncios no Facebook e no Google, investirei aproximadamente R$ 50,00 em cada mídia e quero atrair novos lojistas, pois esse é o público alvo que eu busco.

 

Pronto, fizemos um planejamento (bem simples, é claro) sobre quais serão suas ações na hora de anunciar na internet.

 

Isto é necessário, pois muitas vezes as pessoas têm em mente que precisam investir na internet, então investem o dinheiro na ferramenta, mas não criam esse plano/objetivo antes de investir, o que pode ser um erro.

 


Por que você não está conseguindo resultados?

 

Mesmo definindo objetivos e metas para seus anúncios, pode acontecer de que os resultados ainda não venham.

 

Como eu disse no início do artigo, investir na internet é fácil, mas obter resultados não é tão simples assim. E se fosse fácil, todas as empresas estariam transbordando de clientes, não é?

 

Existem alguns itens que você precisa avaliar em relação a sua campanha de anúncios, independente da mídia em que você esteja anunciando.

 

Os principais fatores que podem contribuir para que você não consiga resultados anunciando na internet é o perfil do público e os anúncios. Veja abaixo detalhadamente cada item.

 

Está gostando do artigo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 


O perfil do Público está de acordo com o que você quer atingir?

Em diversos artigos aqui no site friso a importância de segmentar qualquer tipo de ação.

 

Para conseguir resultados, independente se for campanhas de Inbound Marketing ou campanhas de Marketing Off-line é fundamental segmentar seu público.

 

Imagine que você queira aumentar as vendas do seu produto, que são brinquedos para crianças.

 

Qual é seu público alvo? As crianças ou as mães das crianças? É claro que quem irá fazer birra dentro da loja para levar o boneco do Homem-Aranha ou do Ben 10 é a criança, mas quem irá dar a decisão final e pagar pelo presente? São os pais das crianças.

 

Aqui começou a segmentação! Às vezes estamos anunciando nosso produto para quem não é o decisor de compra. E isso faz com que nosso produto apareça, talvez até chame a atenção, mas não é convertido em venda.

 

Outra coisa pouco falada por profissionais de marketing, é que existe uma diferença entre anunciar no Facebook e anunciar no Google.

 

Por exemplo, que está no Facebook, muito provavelmente está navegando em busca de descontração, vídeos engraçados, gifs animados, fotos de amigos, entre diversos tipos de distração.

 

Se você exibir um anúncio “compre meu produto”, “visite minha loja”, será que terá algum efeito? Tome muito cuidado na hora de criar anúncios no Facebook, pois muitas pessoas estão em momento de descontração e não estão aptas a comprar.

 


Avaliando seus anúncios

 

avaliando anuncios - como anunciar na internet

 

 

Agora que você já definiu o público que você quer atingir e escolheu a plataforma ideal para anunciar, vamos avaliar o anúncio.

 

É essencial ter um anúncio chamativo e que desperte a atenção em seu público.

 

Os itens que todo anúncio deve ter é:

  1. Título Chamativo
  2. Call to Action
  3. Imagem (quando disponível na plataforma)
  4. Relevância

 

Título

Sobre o título, qual dos dois abaixo chama mais a atenção?

 

  • Boneco Homem Aranha – Promoção de Boneco – Acesse
  • Homem Aranha | O Boneco que vai deixar seu Filho Encantado!

 

Teoricamente o título número 2 irá chamar mais a atenção do público, claro que é necessário realizar testes, mas deve-se seguir esta lógica. Tentar criar um título chamativo para o público alvo.

Call to Action

A call to action significa chamada para a ação. É algo do tipo: clique aqui e ganhe um desconto. Isto é uma call to action.

 

Este elemento pode estar inclusive dentro do título, vai da sua criatividade e do espaço que você tem disponível para anunciar.

 

Por exemplo, quando anunciamos no Facebook ele nos dá a opção de inserir um botão, na imagem abaixo é o botão “saiba mais”.

 

como anunciar na internet - anúncio facebook - ecommerce brasil

 

Imagem

A imagem também é muito importante (quando disponível no seu anúncio).

 

Muitas das vezes é pela imagem que o usuário mais se identifica com o produto. Atualmente os usuários são impactados por milhares de informações, imagens e notícias. Sua imagem está chamando a atenção dele ou é só mais uma imagem no meio do mar de informações?

 

Relevância

Qual é a relevância que o anúncio do seu produto está tendo para o cliente? Qual o diferencial do seu produto?

 

Passar relevância, mostrar o diferencial que seu produto tem em comparação ao seu concorrente pode ser um fator decisivo para o cliente decidir em clicar, ver e comprar seu produto.

 

 

Bom, espero que tenha gostado deste conteúdo, se tiver qualquer dúvida ou necessidade, basta deixar um comentário aqui abaixo.

 

Aproveite e se inscreva em minha lista de e-mails para não perder nenhuma atualização aqui do site.

 

Um abraço e até a próxima!

 

Estou sem conteúdo para as redes sociais, e agora?

Publicar com frequência e com qualidade nas redes sociais não é uma tarefa fácil, principalmente quando sua equipe é pequena.

 

Estar presente nas redes sociais é fundamental para qualquer tamanho e tipo de negócio.

 

Mas você não deve publicar conteúdos apenas para ter frequência. Manter a qualidade de seu conteúdo é uma vantagem enorme contra seus concorrentes.

 

Neste artigo, vou compartilhar com você algumas ideias para que você nunca fique sem conteúdo para divulgar nas suas redes sociais.

 


Como ter ideias boas para criar conteúdos para redes sociais?

 

ideias-de-conteudos-para-as-redes-sociais

 

Ao contrário do que muitos pensam, boas ideias não são fruto somente de pessoas geniais. Qualquer pessoa pode ter boas ideias, independente de qual seja o assunto.

 

Para que possamos ter boas ideias é preciso que fiquemos atento ao nosso inconsciente, aos arredores e também a opiniões diversas.

 

As boas ideias não caem do céu. Precisamos ir atrás das delas, procurá-las, pois elas não surgem do nada apenas com um estalar de dedos.

 

Se conecte e siga pessoas criativas que sejam ou não referência no seu segmento de negócio. Acompanhar pessoas com opiniões diferentes podem trazer diversos insights interessantes para você.

 

Seguir os principais players do mercado também é uma ótima opção.

 

Acompanho sites relevantes e referências no segmento, como o site da Exame, o próprio site de notícias do Facebook, e alguns sites gringos que falam sobre redes sociais.

 

Existem algumas ferramentas para redes sociais que você pode utilizar para acompanhar diversos sites de uma só vez, acesse este link para conhecer algumas destas ferramentas.

 


Que tipo de conteúdo devo criar para divulgar nas redes sociais?

 

Quem irá definir o conteúdo que você irá publicar nas suas redes sociais ou nas redes sociais da sua empresa é o seu público.

 

É necessário fazer uma pesquisa, uma análise do perfil do seu público.

 

Entender o tipo de conteúdo que é interessante para seus clientes é importante, pois desta forma você terá mais assertividade na criação dos conteúdos.

 

Essa pesquisa não necessariamente precisa ser complexa e cheia de perguntas.

 

Pode ser uma pesquisa manual mesmo, algo simples. É claro que quanto mais trabalhada for sua pesquisa, mais reais serão as informações sobre seu público.

 

Entendendo um pouco mais sobre seu público, você saberá que tipo de conteúdo chama mais a atenção e também qual tipo de mídia você deverá criar.

 

Por exemplo: Ebooks, artigos no Blog, vídeos para o Youtube, Guias, PodCasts, Fotos, entre diversos outros formatos de conteúdo.

 

Está gostando do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 


O que é e para que serve uma pauta de conteúdo?

 

ideias-para-redes-sociais-pauta-de-conteudo

 

Uma pauta de conteúdo é uma orientação, um guia, um caminho que você deve seguir no momento de criar seus conteúdos.

 

É importante que você crie uma pauta de conteúdo para que consiga enxergar a longo prazo que tipo de conteúdo e quais os temas você irá desenvolver ao longo do tempo.

 

Se você quiser aprender como criar uma pauta de conteúdo para as redes sociais, veja este vídeo.

 

Após criar uma pauta, desenvolver os conteúdos ficará muito fácil, faça o teste e comprove!


5 dicas de conteúdos para suas redes sociais

 

É claro que eu não podia deixar de trazer algumas ideias de conteúdos para você criar para suas redes sociais.

 

Deixei para o final, pois são dicas muito bacanas que podem ser implementadas em qualquer tipo de negócio. Vamos as dicas:

 

1- Ajude pessoas

 

Veja o que estou fazendo aqui no site com essa série de artigos especial de 1 ano.

Estou criando vários artigos explicando as dúvidas mais frequentes que recebi.

É uma forma de ajudar meu público e também de ter conteúdo relevante para o público que já me acompanha.

 

2- Fale de pessoas e empresas

 

Se você participou de um evento ou então foi visitar uma empresa, seja fornecedora ou de outro segmento, fale para seus seguidores, recomende-a para seus contatos.

Além de ser muito legal fazer isso (valorizar o trabalho de outras pessoas), você cria conexões e estimula interações nas suas redes sociais.

 

3- Compartilhe atualizações de outras pessoas/empresas

 

Quem disse que você não pode utilizar conteúdos de outras empresas? Claro que pode, desde que dê os devidos créditos.

Informações tecnológicas, de setores específicos ou notícias são relevantes e as pessoas gostam disto. Faça o teste e compartilhe alguns conteúdos deste tipo.

 

4- Datas comemorativas

 

Nunca se esqueça de criar conteúdos para datas comemorativas. Natal, Ano Novo, Dia das mães, Dia das crianças, etc.

Essas são as datas mais básicas. Aprofunde-se e pesquise as datas relacionadas ao seu tipo de negócio.

 

5- Utilize vídeos

 

Utilizar vídeos na sua estratégia pode ser uma sacada e tanto.

O Youtube é o 2º maior buscador da internet, então um conteúdo relevante sobre o seu negócio ou sobre seu produto pode trazer resultados incríveis.

Criar um vídeo mostrando a experiência do seu produto, os bastidores da sua empresa, um evento, entre outros, são conteúdos que podem agradar a seus seguidores.

 

 

Acredito que agora você já tenha um pouco mais de munição para criar conteúdos relevantes para suas redes sociais.

Que tipo de conteúdo você publica nas suas redes sociais, sobre qual tema? Deixe seu comentário!

 

 

Automação de Marketing para o Setor Moveleiro – Como fazer?

Se você trabalha na indústria moveleira e está procurando uma forma de atrair lojistas através do Marketing Digital, você está no lugar certo.

 

Para a indústria, não é uma tarefa fácil de atrair lojistas. Trata-se de um mercado competitivo e para que sua empresa apareça, é necessário investir em revistas, feiras do segmento, entre outras ações.

 

Principalmente em um momento como o atual, muitas empresas estão com uma pequena carteira de clientes, precisando atrair novos lojistas.

 

Sem contar que para divulgar a empresa em veículos do setor, é extremamente custoso.

 

Levamos em conta que para fazer um anúncio de (01) uma página em uma revista do segmento é necessário desembolsar por volta de R$ 3.000,00.

 

Por isso escolhemos o Marketing Digital para atrair novos clientes.

 

Então, neste artigo vou compartilhar com você uma estratégia de Automação de Marketing para o Setor Moveleiro.

 

Através deste artigo você conseguirá criar um sistema para atrair lojistas automaticamente com uma verba consideravelmente baixa comparada com outros meios de divulgação do setor.

 

Achou interessante, continue lendo o artigo para saber mais sobre:

  • Como criar uma máquina de atrair lojistas de forma automática
  • Como encontrar lojistas independentes da região
  • O que fazer com o contato do lojista capturado
  • Mensurar todo o investimento e o retorno da campanha
  • Como mostrar resultados para a diretoria

 


Automação de Marketing para o Setor Moveleiro – A Máquina de atrair lojistas

 

a-maquina-de-como-atrair-lojistas

 

Se você me segue aqui pelo site ou pelas redes sociais, já sabe que trabalhei durante alguns anos no departamento de Marketing de duas grandes empresas do setor moveleiro.

 

Durante esses anos focado no segmento moveleiro, testamos, aprendemos e erramos muito com diversas estratégias de Marketing e Marketing Digital.

 

Inclusive, uma estratégia que eu estava desenvolvendo antes de abrir minha empresa e trabalhar exclusivamente com Marketing Digital, era esta estratégia para atrair lojistas através da internet.

 

O segmento moveleiro tem uma particularidade, quem realmente compra da indústria moveleira não é o consumidor final e sim o lojista.

 

É claro que posteriormente, o consumidor final irá até uma loja e possivelmente irá comprar o produto da indústria. Mas o decisor, o comprador é o lojista.

 


A grande dificuldade em atrair lojistas

 

a dificuldade em como atrair lojistas

 

Existe uma grande dificuldade para que as indústrias consigam atrair e se comunicar com lojistas.

 

Principalmente através do Marketing tradicional, pois não conseguimos ter métricas em praticamente nada.

 

É por isso que estou escrevendo este artigo para compartilhar com você uma estratégia de Automação de Marketing para o Setor Moveleiro.

 


Como atrair lojistas através da Automação de Marketing

 

Esta estratégia de Automação de Marketing para o Setor Moveleiro que irei compartilhar, não é nada complexa.

 

Na verdade é uma estratégia muito simples que qualquer pessoa que tenha um conhecimento básico em internet pode aplicar.

 

Estou compartilhando esta estratégia, pois agora meu objetivo é levar informações sobre Marketing Digital para amigos e parceiros, pois ainda tenho diversos amigos que atuam no setor moveleiro.

 

Continuando…

 

Como vai funcionar a campanha?

 

Inicialmente é fundamental que seja definido os objetivos da campanha.

 

Por exemplo: atrair 200 lojistas no estado de São Paulo no período de 30 dias, com um investimento de R$ 480,00 e desse lojistas converter 2% em clientes.

 

Certamente este é um exemplo fictício, mas é extremamente necessário que seu objetivo esteja alinhado com seu investimento, ok?

 

Resumidamente a campanha funcionará da seguinte forma:

  1. Atrair lojistas (através de anúncios);
  2. Apresentar a empresa/produtos; (através de uma página na web/Landing Page);
  3. Coletar informações do Lojista;
  4. Fazer o contato com o Lojista.

 

Simples não é?

 

Fique tranquilo que abaixo irei explicar detalhadamente como isso funciona na prática.

 

Está gostando do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 

Ao invés de seguir a ordem conforme citei acima (1- Atrair Lojistas, 2- Apresentar a Empresa, 3- Coletar Dados, 4- Fazer o contato), precisaremos começar pelo item 2, pois não conseguimos atrair lojistas sem antes ter a apresentação da empresa pronta.

 


1- Apresentando a empresa (Criação da Landing Page)

 

Apresentar a empresa é um ponto muito importante!

 

Precisamos mostrar a este lojista quem é a empresa, quantos anos de experiência no mercado, produtos com que você trabalha, entre outras informações.

 

Mas Darlan, eu poderia enviar esse lojista para a página inicial do meu site?

 

A resposta é não! Provavelmente na página inicial do site da sua empresa existem banners, diversos menus, notícias, entre outras informações.

 

Tem muita informação brigando pela atenção dele. E quando uma pessoa tem muitas opções acaba não escolhendo nada.

 

A função da Landing Page é ser uma página clean, direta, objetiva e capturar os dados desse lojista.

 

Algo parecido com a página abaixo:

 

landing-page-automacao-de-marketing-para-o-setor-moveleiro

 

Aí você me pergunta? Eu vou ter que contratar um programador e um designer para fazer essa página?

 

Não, pelo contrário, você mesmo vai montar essa página rapidamente.

 

Se você reparou, lá embaixo da página tem um campo para o cliente preencher as informações dele, que pode ser “nome”, “telefone”, “e-mail”, “cnpj”, etc.

 

As informações podem ser definidas de acordo com o objetivo da campanha.

 

Razoável, não é?

 

Para criar esta landing Page, você precisa utilizar uma ferramenta de criação de páginas.

 

Eu lhe indico a ferramenta do LeadLovers, uma ferramenta completa para criação de páginas e automação de Marketing.

 

Através desta ferramenta, você (sem conhecimento algum em desenvolvimento de site) consegue criar uma página de apresentação da sua empresa.

 

Clique no link para saber mais sobre a ferramenta.

 


2- Atraindo lojistas

 

Existem diversas formas de atrair lojistas através da internet. Poderia ser feito através de anúncios via Facebook e também anúncios no Google, através do Google Adwords, os famosos links patrocinados.

 

É algo extremamente fácil de fazer e como não vi ainda nenhuma indústria moveleira fazer, o investimento é baixo, pois não existe concorrência (ainda).

 

Atrair lojistas através do Facebook

 

Para você anunciar no Facebook, recomendo que veja este artigo.

 

Criar o anúncio é extremamente simples e intuitivo, não existe muito segredo nessa etapa.

 

O grande segredo está na segmentação do público. Mas por que?

 

Se você errar na hora de segmentar o público, você poderá estar oferecendo shampoo para carecas, e não é isso que você e seu diretor quer.

 

Recomendo que você utilize uma ferramenta própria do Facebook para fazer a segmentação dos lojistas. A ferramenta se chama Facebook Audience Insights.

 

Através dela você consegue segmentar o público que você quer atingir, seja por cidade, faixa etária, páginas curtidas, interesses, entre diversas outras segmentações.

 

Lembre-se de estudar bem o perfil dos lojistas que sua empresa trabalha. Quanto mais informações você tiver sobre este lojista, maior será a assertividade da sua campanha.

 

Se necessário, realize uma Pesquisa de Marketing para descobrir a fundo o perfil deste lojista.

 


3- Coletar Dados e fazer o contato

 

Coletar os dados do lojista a ferramenta de Landing Page fará automaticamente.

 

A última mas não menos importante etapa é a de fazer o contato com esse lojista.

 

Se a indústria possuir um departamento comercial, você deverá encaminhar esses dados ao responsável e acompanhar o contato.

 

É extremamente importante acompanhar esse contato e posteriormente os resultados que esses lojistas possam trazer para a indústria.

 

Somente assim, acompanhando de perto o contato, você poderá mostrar resultados, justificar e avaliar o investimento desta campanha.

 

É necessário mostrar a importância desse prospect para a equipe comercial.

 


Mensurando o resultado da campanha

 

mensurar-dados-setor-moveleiro

 

Fazer a mensuração da campanha é uma tarefa fácil mas um pouco trabalhosa.

 

Se você acompanhar a etapa anterior bem de perto, mensurar o resultado da campanha será bem simples.

 

Tenha uma planilha ou utilize uma ferramenta de CRM de vendas onde você consiga acompanhar a evolução deste prospect dentro do funil de vendas.

 

Assim ficará bem fácil mostrar os resultados para a diretoria.

 

 

 


Muito bem, esse é o conteúdo que queria compartilhar com você!

 

Espero que tenha gostado e se tiver qualquer dúvida em relação a estratégia, deixe seu comentário abaixo, será um prazer ajudá-lo.

 

Um abraço e até a próxima!

 

 

Como criar Post 360º para o Facebook [Tutorial Completo]

Quer inovar nas publicações da sua página do Facebook? Que tal aprender como criar post em 360 graus para o Facebook?

 

Esse recurso de post 360º para Facebook é um recurso relativamente novo que está disponível para páginas e perfis, mas poucas empresas ainda estão utilizando.

 

Esta pode ser uma oportunidade para você se diferenciar de seus concorrentes e inovar na forma de publicar seus conteúdos.


Como criar post 360 para Facebook

 

Para criar um post em 360 graus para seu Facebook, você pode fazer de algumas formas.

 

A primeira é através do seu smartphone, acessando o aplicativo do Facebook através do seu aparelho e o aplicativo irá te guiar para fazer todo o processo.

 

Para saber mais sobre como fazer uma foto 360º, clique aqui.

 

A segunda forma é você criando um arquivo através do Photoshop.

 

Esse é um método simples, rápido e fácil que você pode criar um post interativo e divulgar seu produto, criar frases, inserir ícones, etc.

 

Esta segunda forma é a que eu vou mostrar aqui no artigo, como criar um post 360º utilizando o Photoshop.

 


Passo 1:

 

Você precisa criar um arquivo com as seguintes dimensões: 6000px (largura) 3000px (altura).

 

post 360 para facebook - dimensões arquivo

 


Passo 2:

 

Após criar o arquivo, você deve dividi-lo em 15 partes iguais. Faça isso utilizando a régua (Ctrl+R) e as linhas guias.

 

No meu arquivo eu dividi a cada 1200px na largura e a cada 1000px na altura.

 

imagem 360 para facebook

 

Agora seu arquivo está pronto para criarmos o conteúdo do post 360º.

 

Você deverá inserir as informações sempre nos blocos do meio. Os blocos superiores e inferiores são apenas para dar a impressão de infinito.

 

Olhe abaixo como ficou minha arte:

 

imagem para post 360 facebook

 

DICA: Comece criando do bloco do meio para a direita. Ou seja, tela inicial do seu post 360º, será a tela do meio e provavelmente o usuário começará girando para a direita.

 

Com seu arquivo finalizado, basta salvá-lo em formato JPG. No momento de salvar, escolha a qualidade máxima e deixe ativado a opção “Baseline (Standart)”

 

salvar imagem post 360 facebook

 


Passo 3

Agora o 3º e último passo para você torne sua publicação em 360 graus, você deve alterar o formato do seu arquivo.

 

Para fazer isso, vá até sua imagem, clique com o botão direito do mouse e selecione a guia detalhes:

 

modelo da camera - post 360 para facebook

 

Desça até a opção “Modelo da câmera” e preencha com as seguintes conforme a imagem abaixo:

 

post 360 no facebook - modelo camera

 

 

Esse procedimento é essencial, pois dessa forma o Facebook irá interpretar que sua foto foi tirada através de uma câmera específica onde o formato 360º será suportado.

 

Pronto, feito isso basta você publicar a imagem na sua página do Facebook e  automaticamente o Facebook irá convertê-la para o formato 360º.

 

Gostou desse conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 

Se quiser visualizar na prática, eu fiz o vídeo abaixo mostrando o passo a passo.

 

 

Você pode gostar também de 16 ideias de posts para Facebook.

 

Gostou desse tipo de conteúdo? Eu criei um outro conteúdo ensinando a criar capa para youtube, acredito que você vai gostar também!

 

Deixe seu comentário. Um abraço e até a próxima!

Vender pelo Facebook – Como fazer em 3 Simples Passos (sem gastar nada)!

Vender pelo Facebook pode ser o ideal se você está procurando uma solução rápida e “barata”.

 

Se você trabalha com jóias, produtos de beleza, roupas, alimentos, brinquedos e uma infinidade de outros produtos, agora você tem uma oportunidade de ouro para começar vender produtos pelo Facebook.

 

Agora você pode literalmente cadastrar uma loja dentro da sua página e começar a vender pelo Facebook através da seção loja.

 

Neste artigo eu vou lhe mostrar como você pode criar uma loja no Facebook e como vender seus produtos dentro da sua própria página.

 

Chega de enrolação e vamos a ação!

 


1º Passo – Ativar a seção Loja do Facebook

Para que você comece a vender pelo Facebook, você necessariamente precisa ter uma página. Essa funcionalidade não está disponível para quem possui somente o perfil criado.

 

Então, faça o login na sua página do Facebook e já do lado direito você verá a opção “Adicionar seção loja”, conforme imagem abaixo.

como vender pelo facebook - adicionar seção loja

 

Após você clicar, será aberto um pop-up com algumas informações, basta você clicar em “adicionar seção loja”.

Após isso, em uma segunda tela, você deverá configurar o tipo de moeda que você irá utilizar. Provavelmente já virá pré-selecionado o formato “Real Brasileiro”, basta salvar.

 

vender pelo facebook - configurar loja

 


2º Passo – Criar a Descrição da sua Loja para Vender pelo Facebook

É muito importante que você crie uma descrição para a sua loja no Facebook.

 

Na próxima tela que será exibida, você poderá compartilhar algumas informações sobre os produtos que você está oferecendo.

 

Coloque informações úteis para o seu usuário. Diga que tipo de produto ele poderá encontrar na sua loja, se você trabalha com frete grátis, etc.

 

descrição loja no facebook
Feito a sua descrição basta clicar em “Salvar Alterações”.

 

Está gostando do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 


3º Passo – Adicionar os Produtos na sua loja

Ficou realmente muito fácil vender pelo Facebook. Para você adicionar os produtos, basta clicar em “Adicionar Produto” e será aberta uma janela onde você deverá inserir algumas fotos do produto que você irá vender.

 

adicionar produtos loja no facebook

 

Como exemplo, estarei inserindo um livro, como se eu estivesse vendendo esse livro para o público da minha página.

 

Basta eu clicar em “adicionar fotos” e escolher a foto, que pode estar no meu álbum de fotos dentro do próprio Facebook ou de dentro do meu computador. Neste exemplo vou utilizar uma foto que se encontra no meu computador.

 

Após fazer o upload da imagem, basta você clicar no botão “usar foto”.

 

Depois disso é só você preencher com as informações do seu produto.

 

cadastrar produto - como vender no facebook
Coloque o nome do seu produto, crie uma descrição, coloque todas as informações que você achar pertinente.

 

Agora uma grande dica é após você preencher as informações do seu produto, você ativar a opção “destacar este produto”.

 

cadastrar produto - loja no facebook

 

Selecionando esta opção, quando o usuário acessar sua pagina, ele verá que o seu produto está em destaque.

 

Após você finalizar o cadastramento do seu produto, clique em salvar e o Facebook irá verificar o seu produto antes de publicar na sua página.

 

vender no facebook - cadastro de produto

 

Esse procedimento é necessário para verificar se o seu produto contém alguma irregularidade ou se ele está em desacordo com a política de privacidade do Facebook.

Provavelmente em alguns momentos seu produto estará ativo em sua página.

 

Visual da loja no Facebook

 

Como você pode ver na imagem abaixo, o produto já ficou disponível na minha página.

 

Loja facebook - vender
Com esses 3 simples passos você consegue fazer a divulgação de seus produtos dentro da sua própria página do Facebook.

 

Quando um usuário clicar no seu produto, ele conseguirá ver as informações que você inseriu e conseguirá também entrar em contato com você para saber mais informações sobre o produto ou fazer algum tipo de contato ou negociação.

 

 

Para que você mantenha sua página sempre atualizada, recomendo que você veja essas 16 ideias de posts para Facebook.

 

Se precisar de algo para inovar de vez sua página do Facebook, criei um conteúdo ensinando a criar post 360º para o Facebook. Basta clicar no link para acessar.

 

Gostou desse conteúdo? Espero que você tenha gostado dessa funcionalidade do Facebook. Agora você tem um novo meio para divulgar seus produtos.

 

Se você conhece alguém que precisa desta funcionalidade, compartilhe este conteúdo e ajude outras pessoas também!

 

Obrigado e até a próxima.

Não perca esta onda! Veja como a Pesquisa por Voz pode influenciar seu negócio nos próximos meses!

Acorda criança, papai chegou!

 

Se você assistiu algum filme da série “Homem de Ferro” deve se lembrar desta frase, quando Tony Stark ativa seu assistente inteligente mais conhecido dos filmes da Marvel, o Jarvis.

 

É claro que é tudo ficção (ainda), mas quem não gostaria de ter um Jarvis em casa?

 

Vamos imaginar se pudéssemos ter um Jarvis com 1% da capacidade do que o tem o do filme.

 

Poderíamos passar algumas tarefas para ele como organizar arquivos bagunçados no computador, tratar algumas fotos que você está enrolando para revelar, escrever um artigo como este sobre pesquisa por voz, entre milhares de outras tarefas.

 

Mas isto não está tão longe assim, principalmente com as maiores empresas do mundo pesquisando e desenvolvendo soluções na área de pesquisa por voz, como é o caso da Microsoft, Google e Facebook.

 

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

  • Evolução da pesquisa por voz
  • Diferenças no perfil do consumidor entre a pesquisa escrita e pesquisa por voz
  • Crescimento da pesquisa por voz no mundo
  • Como a pesquisa de voz irá impactar seu negócio
  • O poder da pesquisa de voz influenciando buscas locais

 

> Parece interessante? Não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos:

 


Como começou a pesquisa por voz na Web

Pesquisa por voz - como surgiu

 

Os primeiros registros da pesquisa por voz na web foi com o Yahoo por volta do ano de 2008 e um pouco depois disso veio o famoso Google Voice Search, em 14 de junho de 2011.

 

Ao invés de você digitar um termo de pesquisa, bastava você clicar no ícone do microfone e falar sua pesquisa ao invés de digitá-la.

 

Pesquisa por voz no google

 

Após estes lançamentos, a pesquisa por voz só evoluiu, migrando para smartphones como é o caso do Google Now, Siri (Apple), aparelhos como o Alexa on Echo e para outros diversos campos de atuação.

 

 

Inclusive em 2015, o Google anunciou uma atualização para o Google Now, que o aplicativo teria respostas mais rápidas e precisas, analisando fonemas e o sotaque dos usuários, além de atualizações que prometiam a mesma efetividade de captação de voz em ambientes com bastante ruído.

 

Sinal de que a pesquisa de voz tem a atenção das grandes empresas e também está sendo muito utilizada pelos usuários.


Quem utiliza a pesquisa por voz

Quem utiliza a pesquisa por voz

 

Existem pouquíssimos estudos sobre este tema, até porque é uma tecnologia que ainda está, vamos dizer, “em testes”. Mas alguns dados vazam na internet e eu vou compartilhar aqui com você.

 

Uma pesquisa publicada na SearchEngineLand.com diz que através da Siri (assistente pessoal da Apple) são realizadas mais de 1 bilhão de pesquisas por semana, e pelo Google aproximadamente 10% de todas as suas buscas são realizadas através da pesquisa por voz.

 

Incrível, não é? A utilização da pesquisa por voz principalmente através dos assistentes pessoais como o Siri vem crescendo e muito.

 

E qual o perfil desses usuários que estão utilizando a pesquisa por voz? São apenas jovens que nasceram nessa nova era tecnológica?

 

Abaixo você pode ver um gráfico mostrando a idade dos usuários que mais estão utilizando a pesquisa de voz.

Perfil do usuário - pesquisas por voz
http://www.thriveanalytics.com/blog/?p=361

É claro que já era de se imaginar que os usuários mais novos (entre 18 e 29 anos) são os que mais utilizam esta funcionalidade, mas o que chama muito a atenção é a quantidade de usuários acima de 44 anos.

 

Chama a atenção, pois essa funcionalidade da pesquisa de voz é bem nova, poucas pessoas ainda sabem usá-las. Esta outra pesquisa, diz que 40% dos usuários de smartphones começaram a usar a pesquisa por voz apenas nos últimos 6 meses.

 

Agora tente imaginar o potencial das buscas por voz no futuro? A projeção é de que a pesquisa por voz possa representar 50% de todas as buscas realizadas.


Para que os usuários estão utilizando a pesquisa por voz?

 

Google, como está o tempo hoje?

 

Que os usuários estão usando essa funcionalidade está claro, mas estão utilizando para buscar o quê?

 

Uma pesquisa divulgada no blog oficial do Google, mostra que 55% dos jovens que utilizam a pesquisa por voz uma ou mais vezes por dia enquanto 41% dos adultos utilizam uma vez ou mais por dia.

 

pesquisa de voz no google
Informação do blog oficial do Google

Os principais temas buscados pelos jovens são “ligar para alguém” 43%, “perguntar por direções” 38%, “ajuda com tarefas de casa” 31%.

 

Já entre os adultos, 40% correspondem a “pesquisas por direções”, 39% pesquisam sobre “dicção de palavras” e 31% para “ligar para alguém”.

 

A “pesquisa por direções” está sendo muito utilizada pelos jovens e pelos adultos.

 

E como anda a precisão da pesquisa por voz? Será que os usuários conseguem logo na primeira tentativa encontrar a informação desejada?

 

Parece que pouco mais da metade dos usuários estão satisfeitos com a precisão da inteligência artificial dos assistentes de voz. Abaixo um gráfico com a satisfação dos usuários segundo a Searchengineland.com.

Satisfação - pesquisa por voz
http://searchengineland.com/

Há um vídeo muito engraçado do canal Wuant, onde o Youtuber faz alguns testes e brincadeiras com a ferramenta de pesquisa de voz. Algumas buscas dão certo e outras nem tanto.

 

 

 

Está gostando do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

[ratings]

 


Principais diferenças no comportamento da pesquisa escrita para a pesquisa de voz

Pesquisa escrita e pesquisa por voz

 

Caso você nunca tenha utilizado a busca por voz, pode ser que você não tenha nem imaginado o que eu vou dizer agora. Existe uma diferença bastante considerável entre uma busca escrita e uma pesquisa por voz.

 

A maioria dos usuários que navegam na internet e vão pesquisar algo no Google “normalmente” utilizam poucas palavras.

 

Vamos imaginar que você queira descobrir quem é o atual presidente do Canadá.

 

Se você estiver em um computador utilizando o Google, provavelmente você digitaria algo parecido como “presidente canadá” ou “presidente do canadá”.

 

Agora se você estiver utilizando um assistente pessoal ou a pesquisa de voz, “provavelmente” você dirá: “Quem é o atual presidente do Canadá?” ou então “Quem é o presidente do Canadá?”

 

Ou seja, há uma alteração no seu comportamento de busca quando utiliza a pesquisa por voz.

 

Mas porque existe essa diferença?

 

Ainda não existe nenhum estudo sobre isso, mas provavelmente tenha relação com experiências negativas na hora de fazer uma busca por voz. O usuário diz algo e o sistema não entende completamente, ou entende em partes.

 

Algo parecido com o vídeo acima do canal What, que o Youtuber faz alguns testes de busca por voz. Os usuários quando fazem uma pesquisa de voz, normalmente tendem a falar frases mais completas e adicionar mais palavras do que uma busca digitada.

 

Faça um teste no seu próprio celular. É muito provável que seu celular já possua um assistente pessoal que realize a pesquisa por voz. Atualmente os principais sistemas operacionais mobile já possuem essa funcionalidade integrada, como é o caso do Google Now (Android), Siri (Apple) e Cortana (Windows).

 

Mas o que são assistentes pessoais e quais suas principais funções?


Assistentes pessoais na pesquisa de voz

assistentes pessoais na pesquisa por voz

 

Os assistentes pessoais são softwares com inteligência artificial programados para reconhecer, interpretar e executar comandos de voz ou de texto dados por um usuário.

 

É praticamente o Jarves do filme Homem de Ferro, só que com a capacidade bem reduzida.

 

Os assistentes pessoais começaram e ser desenvolvidos inicialmente para PCs, com o intuito de realizar algumas tarefas para os usuários como verificar o trânsito, condições meteorológicas, cotação de moedas, preços de produtos, etc.

 

No final do ano de 2013, foi lançado um filme chamado “Ela”. O filme conta a história de Theodore, um escritor que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador e que acaba se apaixonando pela voz deste programa.

 

É um filme muito bem produzido e bem escrito, recomendo que você assista. Dê uma olhada no trailer logo abaixo:

 

 

É claro que fora da ficção os assistentes pessoais ainda não estão avançados como no filme.

 

Atualmente uma das empresas mais famosas no mercado de assistentes pessoais para computadores é a NextOS, que desenvolveu a Denise, veja só algumas funcionalidades no vídeo abaixo.

 

 

Agora uma tendência que está cada vez mais clara, é que com o crescimento do uso de dispositivos móveis (celulares e tablets), consequentemente o uso de assistentes pessoais nesses dispositivos só tende a aumentar.

 

Enquanto os assistentes pessoais não são tão envolventes no nível de “criarmos um relacionamento mais afetivo” como no filme, os usuários estão utilizando a busca por voz principalmente para pesquisar direções e localizações.

 

E como esse comportamento poderia influenciar o seu negócio, por exemplo?


A influência da pesquisa de voz nas buscas locais

Influencia da pesquisa por voz nas buscas locais

 

Como vimos agora pouco, o usuário se comporta de maneira diferente quando vai fazer uma pesquisa de voz e uma pesquisa escrita.

 

E traduzindo para as buscas locais, como isso pode afetar seu negócio?

 

Uma das principais funcionalidades da pesquisa por voz está sendo a busca por direções ou busca por locais. Então vamos imaginar que um usuário esteja passeando por uma cidade ou é novo e não conhece nada na cidade e resolva procurar algo próximo a ele.

 

No exemplo abaixo, através da pesquisa por voz, pedi para o Google Now me mostrar padarias perto de mim. Veja os resultados que ele exibiu:

 

Busca por voz - google now

 

Este é um exemplo bem simples do que um usuário pode pesquisar. Praticamente qualquer tipo de negócio pode estar sendo solicitado ao Google, e caso sua empresa não estiver devidamente cadastrada no Google, provavelmente seu negócio não será exibido.

 

Neste artigo “Meu Negócio no Google” eu mostro como você pode cadastrar e divulgar sua empresa no Google sem gastar nada.

 

Mas não basta apenas você cadastrar seu negócio no Google. Você precisa colocar informações de contato, telefone, fotos, horário de funcionamento, etc. Quanto mais informações, melhor!

 

Veja neste exemplo outra pesquisa que fiz no Google Now dizendo “Supermercados próximos a mim”. O primeiro resultado foi um supermercado bastante conhecido aqui na cidade.

 

O Google exibe horário de funcionamento, horário de pico, telefone, comentários, fotos, etc. É muito importante que você dê informações a seu possível cliente. Quanto mais informações, mais segurança seu negócio irá transmitir, dando mais tranquilidade na hora do usuário avaliar se ele vai visitar ou não seu estabelecimento.

 

Pesquisa por voz - google now

 

Outra informação muito legal, é um conteúdo escrito pelo Renê Fraga, editor do maior portal sobre o Google no Brasil, o Google Disvovery, neste conteúdo Renê diz como você pode acessar todo seu histórico de pesquisas realizadas por voz, confere que é muito interessante.

 


E qual será o futuro da pesquisa por voz?

Futuro da pesquisa por voz

 

Provavelmente será um futuro com muitas adaptações por parte de nós usuários. Adaptação porque toda novidade causa um pouco de preservação e desconforto em um primeiro momento, como foi o caso das Selfies, por exemplo.

 

Você parou para pensar que atualmente a câmera frontal nos celulares é praticamente um item fundamental para decisão de compra?

 

Assim como foi a mudança dos celulares analógicos para os celulares touch screen. Hoje praticamente não existem celulares com aqueles bons e velhos botõezinhos.

 

Outro ponto que terá muita ligação com a pesquisa de voz ou comandos de voz é a “Internet das coisas”. Os famosos eletrodomésticos inteligentes (a geladeira que vai pedir comida automaticamente, as fechaduras de portas que são destravadas através do seu smartphone, o Google Glass que já é realidade, sensores em carros para evitar colisões, etc).

 

A indústria tecnológica está cada vez mais próxima de desenvolver um “Jarves”, e eu estou gostando muito disso.

 

Agora é sua vez de usar sua voz, deixe seu comentário dizendo o que achou do conteúdo.

Até a próxima!

Landing Pages – Crie e seduza seus clientes!

[ratings]

 

As Landing Pages vieram para acabar com o padrão dos sites que possuíam as seguintes páginas:

PÁGINA INICIAL | PRODUTOS | EMPRESA | CONTATO”.

 

As Landing Pages ou as chamadas (páginas de destino ou páginas de chegada), são fundamentais para que usuários aterrissem no seu site. Elas recebem os clientes em seu site independente de onde os usuários vierem, seja através dos motores de busca, anúncios patrocinados, etc. Leia Mais

Exemplos reais de Inbound Marketing

Como sites, blogs e marcas podem aumentar o interesse em seus produtos? Veja alguns exemplos de Inbound Marketing e se inspire!

 

Muito se fala sobre Inbound Marketing ou Marketing de Conteúdo, a estratégia em que você atrai a atenção de possíveis clientes ao invés de bombardeá-lo com propagandas.

 

Teoricamente tudo funciona perfeitamente. Funil de vendas, eBooks, Email Marketing, automação de marketing, todos são termos que quando ouvimos ficamos impressionados. Nossa, funil de vendas, UAU.

 

Neste artigo gostaria de trazer para vocês exemplos reais de empresas que utilizam o Inbound Marketing em sua estratégia para atrair clientes e aumentar as vendas, seja de um site, loja física ou empresa. Leia Mais